Pages Menu
Categories Menu

Postado por em out 3, 2016 em Blog, Saúde e Dicas | 0 Comentários

Fatos sobre o Alzheimer que todo mundo deve saber

Uma doença cada vez mais comum e que é cheia de desafios

O Mal de Alzheimer acomete principalmente pessoas idosas, não tem cura e se agrava com o tempo, entre os sintomas, o principal é a perda de memória, mas essa doença é cheia de particularidades e desafios que vão muito além deste. Destacamos 5 fatos interessantes sobre o Mal de Alzheimer para que você entenda melhor como essa doença funciona.

1 – Não é só a memória que é afetada

Um estudo realizado pela Universidade de São Paulo, em Ribeirão Preto, recrutou 130 voluntários, dentre eles, havia uma parcela que tinha rastros da doença. Todos eles experimentaram tiras alimentícias, uma espécie de papel comestível com sabores variados. Ao final do teste 26% dos voluntários que apresentavam um quadro moderado da doença, não sentiram o gosto de nada em comparação com os 3% dos voluntários que não tinham a doença. Em outro estudo, cientistas da Universidade Federal do Rio de Janeiro chegaram a conclusão que a doença também provoca transtornos depressivos além de abalarem a linguagem, atenção e orientação.

Alzheimer

2 – Os médicos ainda não conhecem muito bem a sua origem

Os médicos e cientistas ainda não chegaram a um consenso de como a doença se desenvolve. Eles sabem que há um aumento exagerado de uma proteína chamada beta-amiloide nas redondezas dos neurônios que são capazes de destruir a conexão entre as células, outra causa é o desenvolvimento da proteína Tau, que cria novelos capazes de prejudicar os neurônios, porém ainda não se sabe o que desencadeia a doença.

3 – Ele está cada vez mais comum

Quase 44 milhões de pessoas sofrem com o Mal de Alzheimer e esse número só tende a crescer, uma estimativa prevê que em 2030, 75 milhões serão afetados pela doença e até 2050 serão 135 milhões de pessoas que terão a doença. O aumento da expectativa de vida pode ser o principal aliado nesse crescimento.

Alzheimer

4 – A maioria dos medicamentos falha

Um teste realizado pela Clínica Cleveland, nos Estados Unidos, revelou que 99% dos medicamentos, fabricados entre 2002 e 2012, não são eficientes, já que os médicos não sabem o que atacar exatamente. Outro agravante é que, em estágios mais graves, mesmo que se retire a proteína que causa a interrupção com os neurônios, as células nervosas já morreram e não é possível reverter o quadro. O diagnóstico geralmente é tardio o que dificulta um tratamento prévio.

Alzheimer

5 – Há como prevenir

Apesar de não ter cura, o Mal de Alzheimer pode ser prevenido com algumas medidas simples:

  • Faça exercícios: pesquisadores das universidade da Califórnia e de Pittsburgh, nos Estados Unidos, chegaram a conclusão que pessoas que mantém uma rotina de exercícios tem o cérebro maior, principalmente em áreas associadas à memória. Especialistas calculam que o risco do desenvolvimento da doença reduz pela metade.
  • Exercite a cabeça: especialistas garantem que exercitar o cérebro contribui no combate ao Mal de Alzheimer, desafios de raciocínio, leitura, jogos de videogame, tudo isso ajuda a manter o cérebro ativo e trabalhando, ativando áreas como: concentração, memória, pensamento lógico, reflexos e tomada de decisões rápidas. Segundo pesquisas, manter a cabeça ativa diminui em 19% o risco de desenvolver a doença.
  • Alimentação: Se alimentar bem é uma ótima forma de manter o organismo funcionando e também ajuda a diminuir os riscos do Mal de Alzheimer, uma dieta rica em azeite, peixe, vegetais e castanhas retardam o desenvolvimento da doença, frutas vermelhas também podem ajudar.
Social Share Toolbar