Pages Menu
Categories Menu

Mosquitos

Dedetização de Mosquitos no Rio de Janeiro – Desinsetização

Biologia

Os mosquitos são insetos dípteros, pertencentes á família Culicidae, conhecidos também como pernilongos, mosquitos do dengue, muriçocas ou carapanãs. Os adultos são alados, possuem pernas e antenas longas. Na grande maioria das espécies, as fêmeas são hematófagas (dependem de componentes do sangue para a maturação dos ovos). Seu ciclo biológico corresponde as seguintes fases de desenvolvimento: ovo, quatro estágios larvais, pupa e adulto. As fases imaturas são aquáticas.

mosquito1

Na cidade do Rio de Janeiro este ciclo se fecha num período de 07 (sete) a 12 (doze) dias, dependendo de fatores climáticos, onde a temperatura é o principal.

A partir do criadouro, os mosquitos adultos podem, auxiliados pelas correntes de vento, se deslocar por vários quilômetros, em busca de alimento. Porém, de uma forma geral, atacam o homem e outros animais nas proximidades dos criadouros, atraídos pelo odor corpóreo e pela luminosidade das edificações.

Tipos de Criadouros

Ralos sifonados e plantas aquáticas são os principais criadouros no intradomicílio, servindo geralmente à reprodução dos mosquitos do Gênero Aedes e por vezes aos do Gênero Culex. As plantas como a taboa, bromélias e outras que acumulam água em suas folhas, constituem, em seu conjunto um grande, criadouro destes gêneros. As bordas de lagoas, cujas águas apresentam alto teor de matéria orgânica em decomposição, constituem um gigantesco criadouro dos mosquitos do Gênero Culex.

As alfaces-d’água (Pistia), os aguapés (Eichornia) e outras plantas aquáticas que flutuam em grande quantidade, são fundamentais para o desenvolvimento de mosquitos do gênero Mansonia. As larvas deste gênero fixam – se as raízes destes vegetais, donde retiram o oxigênio.

Lagos ornamentais, plantas cujas folhas acumulam água, pratos de retenção de água na base de vasos ornamentais, ralos e caixas de passagem do sistema de drenagem pluvial, pequenas depressões do terreno, dentre outros, constituem criadouros típicos dos gêneros Culex e Aedes.

Caixas de passagem e pontos de retenção do sistema de drenagem de águas servidas, constituem pró-criadouros típicos do gêneros Culex.

Importância Sanitária

Os mosquitos são os maiores vetores de transmissão de doenças ao homem. Os do gênero Anopheles (mosquito prego) são responsáveis por milhares de mortes por ano, pois transmitem o agente etiológico da malaria em áreas do Brasil e do mundo onde ocorrem de forma endêmica.

mosquito2

A espécie Aedes aegypti é responsável pela transmissão da dengue e já provocou, em passado recente, inúmeras mortes no Brasil e tem ceifado vidas em outros países.

Importância Econômica

Os mosquitos depreciam os locais onde ocorrem em larga escala, chegando a prejudicar o turismo em algumas áreas. A importância econômica destes insetos resulta do ônus financeiro, advindo do custeio tratamento de doenças vetorizadas por estas pragas e das caras campanhas de combate as mesmas.

Social Share Toolbar